sábado, 18 de outubro de 2014

Pra onde o samba levar

Meu fino prato já não tem mais a mistura
Depois da janta se quiser há rapadura
Não suba o tom e pense antes de falar
Estou partindo pra onde o samba levar

As 10 que é cedo eu faço as minhas malas
Antes das 11 tomo um café na tua sala
Ao meio dia eu espero pelo almoço
Logo em seguida não te dou mais desgosto

Há quem entenda a vida da boemia
Tem quem se encante por ela apenas por um dia
No meu caso é mais difícil de explicar
Sem boemia não há lugar “preu” cantar

Vai, já fui
Não se ficou ou se vou voltar
Estou indo pra onde o samba levar


quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Aliás, isso me lembra...

Dentre o vão da cortina tremulando, olho pra paisagem de fora de casa. De laranja coloriam tons de azul que formam o céu. As nuvens? Poucas, apenas charme.  Aliás, que charme, que delicadeza, que genialidade de quem as fez parecendo algodão e as colocou na imensidão do céu.
Aliás, nuvens me lembraram você, tanta beleza e sutileza para se deslocar no horizonte, vagarosamente...como teu charme pra jogar o cabelo, que em retratos de memória, me lembro constantemente dessa cena em câmera lenta.
Gostaria de me arriscar em sair lá fora e sentir o desafio da liberdade de ser plenamente leve ao sentir o toque dos últimos raios de sol, mas não posso tenho medo. Aliás, medo me lembra das vezes que tive vontade de me encorajar e falar tudo habitava no meu olhar, traduzido em sentimentos e sensações que percorriam cada ponta do meu corpo provocando arrepios até chegarem ao coração. Mas, é assim mesmo, o medo nos deixa trancado e faz com que não sejamos sinceros, no meu caso foi o medo que me deixou trancado em casa ou deixou tudo trancado dentro de mim.
Respire fundo, talvez você consiga sentir o cheiro das flores lá fora. Aliás, esse cheiro me lembra de um perfume que sempre faço questão de sentir, seja na hora de chegada ou de partida, quando te abraço pra me despedir.
Ahhh, a cantoria deste pássaro eu reconheço, um belo canarinho preso na gaiola na varanda da casa. Aliás, o canto do canarinho me fez lembrar das vezes que liguei no celular dos nossos amigos e que você atendeu, e que apenas uma palavra era o suficiente para que eu soubesse que voz que respondia ao outro lado da linha era a sua. Tive uma idéia vou sair só um pouquinho pra soltar esse passarinho para que as outras pessoas possam ouvir sua voz, digo, seu canto.
Ahhh, que vento refrescante que sopra aqui fora, balança os galhos, as folhas da mangueira e até derruba as mangas. Manga docinha que é gostosa de provar lambuzando a boca e aproveitando cada fiapo até o caroço. Aliás, isso faz lembrar dos nosso beijos que ficaram em um único dia, que lambuzaram minha boca com teu batom e adocicaram meu paladar.

Aliás, o que estou fazendo mesmo aqui fora? Será que foi uma opção consciente ou inconsciente soltar o canarinho? Já é hora de entrar e trancar tudo dentro de mim, digo, a porta de casa. Olha o perigo que corri dizendo, digo, saindo. Pois o que resta agora são só lembranças e preciso organizá-las em uma caixa separada antes de poder voltar a sair. Mas, quem sabe um dia eu tire a caixa debaixo da cama e a reabra, mas isso só vai acontecer se você também quiser sentir. Caixa guardada, hora de passar a tranca na porta...uma pergunta: O que virá agora?

terça-feira, 1 de outubro de 2013

A Batalha da Maria Antônia: o dia em que a USP e Mackenzie entraram em guerra

Em 3 de outubro de 1968, 45 anos atrás, estudante da Universidade Mackenzie e da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP, se enfrentaram em um dos confronto estudantis mais violento da história do país, conhecido como a Batalha da Maria Antônia.
Os estudantes da Mackenzie apoiavam o golpe militar, muitos deles faziam parte do Comando de Caça aos Comunistas, uma organização de extrema direita composta por estudantes e pseudo-intelectuais que denunciavam pessoas contrárias ao regime militar. Já, os alunos da USP eram de esquerda, realizavam no prédio da universidade diversas assembléias e de lá coordenavam boa parte das manifestações contra a ditadura.
A USP e Mackenzie eram vizinhas e ficavam localizadas na Rua Maria Antônia na região central de São Paulo. Tudo começou quando os estudantes da USP organizaram um pedágio para arrecadar fundos para a realização do congresso da UNE. Os conservadores da Mackenzie decidiram atirar ovos contra os comunistas da USP. Alguns nomes notoriamente conhecidos na atualidade participaram do confronto como o temido delegado do DOPS “Raul Careca” e o jornalista reacionário Boris Casoy, como aponta a revista “O Cruzeiro” de 09 de novembro de 1968.
 O período era um dos piores da ditadura militar brasileira, estávamos diante do início processo de radicalização da perseguição aos comunistas, que se agravou meses depois com o mais duro golpe dos militares, a baixa do AI5, em 13 de dezembro de 1968. O Ato Institucional nº 5 dava poder de exceção aos governantes para punir arbitrariamente os que fossem inimigos do regime ou como tal considerados.
Voltando a batalha, os estudantes da USP e Mackenzie se enfrentaram por dois dias, a polícia assistia a tudo esperando à hora de intervir. Eram pedras, paus, bombas, coquetéis molotov e o que mais tivesse pela frente. O resultado da batalha foi que o prédio da USP foi incendiado e o estudante secundarista José Guimarães, foi morto com um tiro que partiu de dentro do prédio da Mackenzie. Os estudantes da USP chocados pegaram a camiseta e saíram pelas ruas de São Paulo. Quem supostamente havia feito o disparo, foi o delegado do Departamento de Ordem Política e Social, Raul Careca. Após o confronto a polícia invadiu os prédios das duas universidades para prender os estudantes, os acadêmicos da USP, ocuparam o prédio da Faculdade de Filosofia e se defenderam do avante militar com barricadas, pregos para furar os pneus das viaturas e bolinhas de gude que derrubavam a cavalaria, o movimento de resistência da USP foi liderado pelo líder estudantil José Dirceu.
Depois disso, a sede da USP foi transferida para o campus Armando de Salles Oliveira, no bairro do Butantã. O antigo prédio passou a abrigar o espaço cultural Centro Universitário Maria Antônia, um órgão de extensão universitária e cultura, ligado à Universidade de São Paulo, responsável pela promoção de exposições artísticas, cursos ligados à área de humanidades e pela difusão cultural, científica, artística e tecnológica.





Referências:
Batalha da Maria Antonia resultou na morte de um estudante secundarista". Site da Folha de S. Paulo.
 CCC ou O Comando do Terror. O Cruzeiro. Página visitada em 26/09/2013.
Grupo Tortura Nunca Mais. Página visitada em 27/09/2013.
Jornal da República - 1979. Página visitada em 26/09/2013.
O AI5, Portal da Fundação Getúlio Vargas. Página visitada em 01/10/2013.
Revista Veja, 9 de outubro de 1968. Página visitada em 26/09/2013.
VALENTE, Rodrigo — "A resistência dos estudantes" para a Revista História Viva, ano V, n. 54, p. 44—7. Editora Duetto (São Paulo)
Zanelli, M. L., Maria Antonia: dos tempos de regime de exceção à plena democracia, Portal do Governo do Estado de São Paulo, 27/09/2013.

sábado, 22 de setembro de 2012

Teu poema


Quantos desencontros te fizeram mudar os planos
Quantos beijos e carícias te causaram danos
Quanto tempo ainda temos?
Quanto? Quanto?

A cada passo que dou
Tropeço em uma lembrança tua
A cada exagero que escrevo
Conforto parte da angustia

Angustia...não daquelas desenfreadas
Que maltratam o coração
Angustia...daquelas forjadas
Que lembram a primeira paixão

Se quiseres agora faça aquela cara
De quem esnoba cada verso meu
Pois imagino o seu sorriso
Só de saber que meu poema é teu

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Mirian é a escolhida pela militância petista para a vice de Fruet

Depois uma batalha no tabuleiro político de xadrez, já descrita em um post anterior, Mirian Gonçalves sai vencedora com apoio da base petista


O PT de Curitiba definiu na noite de sábado (16) que a advogada Mirian Gonçalves será pré-candidata a vice-prefeita na chapa liderada por Gustavo Fruet (PDT). A decisão ocorreu em eleição direta dos Delegados que participaram do Encontro Municipal. Foram 113 votos para Mirian contra 100 para a presidenta do PT de Curitiba, Roseli Isidoro. Foram registrados 7 votos nulos.
“Todos ganhamos. Vamos sair unidos para uma campanha que há muito tempo não se via em Curitiba. Vamos fazer uma campanha nos bairros. Vamos amassar barro”, comemorou Mirian.

Hoje é dia de cinema: Prometheus


Hoje vou para a sala de cinema com a expectativa de assistir o melhor filme de ficção cientifica do ano. O trailer me instigou de tal maneira que espero ansioso à semanas pelo longa.
Depois de 30 anos sem dirigir uma ficção cientifica, Ridley Scott, volta ao gênero com Prometheus.
O filme de certa forma aborda seu principal sucesso "Alien" pois se passa naquele universo. O grande diferencial é a originalidade no discurso, levantando debates sobre o criador e a criação, religião e muito mais.
Quem for assistir não deve ficar preocupado em procurar referências à franquia Alien. Mas isso não significa que elas não existem.


domingo, 10 de junho de 2012

Naquela noite

A pornografia nata
Chula e empáfia
Regada a vinhos e cartas
Desflora a ardência corporal
Movida por sabores e desamores repleto de cores

E os mendigos da noite
Pulam de cama em cama
Movendo as chamas

Seja Cidão no beijo da imaginação
Seja Bruna Amandando o coração
Ou Wil esperando a virgem, vivendo de decepção

Cada um se masturbando mentalmente
Mas o que querem realmente
É uma suruba sem procriação

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Nem sim, nem não, apenas talvez

Estranha a falta que me faz teu riso
Tamanha saudade de te aconchegar em meus carinhos,
Vontade boba de ouvir tua voz dizendo “tadinho”
Percebo aos poucos que sem você me sinto sozinho

Verso pouco, por que tudo foi rápido
Estar solto, significa não estar preso a teus abraços
Fugimos juntos, de medo do que irá acontecer
Num sentimento reciproco de não querer se envolver

Você se desculpa por estar presa ao passado
E eu fico aqui esperando ocupar o espaço vago
Sem saber ao certo no que isso vai dar
Pois meu desapego a qualquer hora pode chegar

Ninguém se prepara para algo além da amizade
Continuamos achando que somos donos das nossas vontades
Dai recuamos com medo de algo novo
E o pior, nos privamos da naturalidade desse jogo

O maior medo é ferir um ao outro
Mas como saber pelas cinzas, se haverá fogo?
Reprimimos a força a chama nascida
Sem saber se seria fogueira ou se apagaria

Mas para aqueles que acham que tudo tem encaixe
Meu chapéu provou que contigo combinas-te
Essa foi uma forma de te fazer lembrar de mim
Pra poder dizer que sou contrario que se precipite o fim

terça-feira, 29 de maio de 2012

Sem regras: começou a batalha no xadrez


Posicionem seus peões, cavalos e torres, o jogo já
começou. Sem lógica, regras ou qualquer tipo de orientações no tabuleiro de xadrez, todos correm no mesmo campo. Adam pela transversal, recuam, avançam, todos se movimentam, mas ninguém se sobrepõe. Esse é um jogo que exige muita técnica, cautela e aproveitamento da desorganização alheia, ou coletiva.

Em vez de uma rainha e um rei, existem muitos caciques para poucos índios. O cavalo faz o trabalho braçal e os peões, se redirecionam na democracia interna sendo peça chave. As torres usam de sua experiência e sabedoria para resguardar e aconselhar seu rei ou rainha. Eis a dúvida onde devo constituir meu império? Todos almejam o grande palácio ocupando o segundo maior cargo da província. Mas, se resguardam. Se não conseguirem a província, querem garantir ou conquistar a gerencia em seu feudo legislativo.

O bispo observa tudo sem querer se comprometer, dá corda esperando ver quem irá se enforcar. São articuladores, mas até agora, preferem não declarar apoio.

Nessa batalha interna o comando do exercito da província está perdido, não sabe o que fazer. O general, coronel e seus capitães, sobem em seus cavalos temendo uma revolta. Seus cavalos ao contrário do que se esperava não pulam casas se posicionando em ataque, se quer definem estratégia visando à vitória na real batalha eleitoral. Estão presos ao momento, rondando seus pré-candidatos a rei ou rainha. Não há direção, pois estão confusos sobre seu papel. Em vez de vislumbrarem o consenso articulam um ou outro nome.

Loucura, o bobo da corte aproveita da desordem para fazer piadas, daquelas bem engraçadas. Não se espantem se o bobo pleitear o reinado será legitimo.

O jogo se reinventa a cada minuto, o peão, a grande peça chave do jogo, ganha status de cavalo e torre e são a grande preocupação do bispo, rei e rainha. A lógica é que não existe lógica, o sistema anárquico requer uma auto-organização, onde quem souber explorar melhor sua retórica pode levar o trono.

A solução para essa quebra-cabeça é o remanejamento das funções, que no próximo ano, permite o peão virar rei, o cavalo rainha e a nova lógica será a salvação do tabuleiro. Este, que por sua vez continuará correndo no mesmo campo, mas com nova direção, ou melhor, com alguma direção.


*Este texto não diz nada, ou talvez diga muito.

terça-feira, 17 de abril de 2012

Veja o vídeo: Delegado de Colíder desabafa, discorda do judiciário e pede transferencia

Dr. Sérgio Ribeiro, delegado da Polícia Civil de Colíder-MT, ficou indignado. Em entrevista na rede Record, o delegado criticou o judiciário, desabafou, disse que "não vai prender menores" e chegou a pedir transferência de município.
Sérgio morou por muito tempo em Maringá, estudou na UEM (Universidade Estadual de Maringá), militou no movimento estudantil e se formou em Direito na Universidade. O trabalho desenvolvido pelo delegado em Colíder é reconhecido pela população. Mesmo com o baixo efetivo de policiais/investigadores, o delegado faz um ótimo trabalho no combate ao tráfico no município. Seria uma grande perda para Colíder, caso Sergio fosse transferido.
Veja o vídeo, vale a pena:

segunda-feira, 19 de março de 2012

Significado do meu nome!

Willian: PROTETOR ABSOLUTO.
Análise: Nada o deixa mais feliz do que um elogio. É capaz de dar uma festa, só porque recebeu um galanteio. Mas em contrapartida entra em profunda depressão quando sente-se humilhado ou desrespeitado. Mas ao invés de colocar a indignação para fora, se isola de todos. Se dá muito bem com crianças, gosta de demonstrar seu romantismo e sua criatividade. Mas preste atenção para esta sensibilidade não revelar um excesso de vaidade pessoal, com certeza isso é algo a ser trabalhado.
Até que combina, incrível.

domingo, 18 de março de 2012

Menina Estrela

Sol demore em abrir
Pois, não quero vê-la ir
Minha pequena estrela

Na noite, teu brilho perfumado
Ou raiar ensolarado
Abrilhanta a poesia

Tens um sorriso encantado
Com uma pinta ao lado
No horoscopo é de libra

Teu abraço me envolve
Com carinhos que comovem
Encaracolando teu cabelo junto ao meu

Naquele filme, de música e poesia
Pensou que eu dormiria
Aconchegado por beijos teus

Do nervosismo só resta desculpa
E a esperança lúcida
De que muito virá

Mas, o que faço do meu romantismo?
Quando não estou contigo
Meu pensamento vai te levar

As belas flores
De um jardim de versadores
Num buquê de quem quer amar 

terça-feira, 6 de março de 2012

Insuportável? Diário tira onda...

Eu ri muito, muito mesmo. Sacanagem o Diário tirando onda da minha Ana Góis.

Nova executiva da Juventude do PT toma posse e planeja ações para o próximo biênio


JPT/PR
Em uma confraternização no Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil, a nova executiva estadual da Juventude do Partido dos Trabalhadores do Paraná foi empossada neste domingo (4). Estiveram presentes o deputado estadual Professor Lemos, membros da executiva estadual, lideranças regionais e militantes.
No final de semana o grupo também discutiu o planejamento estratégico para 2012 e 2013. Foram definidas estratégias para as eleições municipais, debates de qualificação para a formação de políticas públicas, participação nos movimentos sociais, organização do coletivo jovem de mulheres e da JN13 – juventude negra, além da campanha de filiação e formação pensando a cota geracional aprovada no último congresso do PT, em que todas as instâncias de direção do partido, municipais, estaduais e nacional, devem ser compostas por no mínimo 20% de jovens.
"O planejamento é fundamental para a organização das atividades da juventude do PT. Temos uma executiva qualificada e unidade entre as forças. Os desafios são grandes para esse período, mas tenho total confiança nas pessoas que compõem essa direção e estou certo que essa será uma gestão que trará muitos avanços para o PT e a juventude paranaense", afirmou o secretário estadual da JPT, Carlos Emar.
O secretário também afirmou que o atual momento é fundamental para a juventude e para o PT, onde a JPT cumpre um papel de reafirmar o ideal socialista da fundação e história do partido, defendendo e avançando no debate das políticas públicas do governo do presidente Lula e da presidenta Dilma. "Fazemos parte do partido que mudou o Brasil, garantindo direitos e dando qualidade de vida para os brasileiros. Precisamos mostrar para a geração de jovens atual que a nossa realidade de crescimento econômico e social, oportunidade de emprego e educação, são coisas conquistadas a partir do governo do PT. A diferença entre os últimos 9 anos é enorme comparando com os 8 anos do governo passado e ainda mais com o período de ditadura e redemocratização do país".
O deputado estadual Professor Lemos destacou o entusiasmo da juventude na construção do PT no Paraná e na transformação para uma sociedade mais justa e igualitária. “A juventude não é o nosso futuro, é o presente e sua organização e comprometimento devem ser respeitados.”
Lemos, que é vice-líder da bancada petista na Alep, colocou o mandato dos deputados do PT a disposição da juventude.
Executiva Estadual de Juventude
A executiva da JPT é composta por 13 militantes de todas as correntes do PT. A chapa foi eleita no final do ano passado, no 2º Congresso Estadual da JPT.
Secretário de Juventude – Carlos Emar (CNB)
Organização – Wil Scaliante (CNB)
Secretário Geral – José Magon Júnior (MS)
Mobilização – Roberto de Souza (CNB)
Comunicação – Thiago Bonagura (CNB)
Finanças – Juliana Souza (CNB)
PPJ – Amanda Jaqueline (DS)
Formação – Rutierre Coutinho (DS)
Movimentos Sociais – Felipe Ricardo Godói (AE)
Institucional – Ana Paula Simas (CNB)
Relações Internacionais – Amanda Lemes (CNB)
Diversidade e Gênero – Poliana Nardin (DS)
Cultura – Guilherme Paccola (Mais)

quinta-feira, 1 de março de 2012

Noite não dormida

Eles se fartaram a noite inteira, tomaram um porre. Aproveitaram a madrugada para sugarem do seu néctar precioso, boêmios que são, se quer usam copo. Como uma espécie de vampiros, perturbaram meu sono, despertando a ira oriunda do mau humor de quem só queria uma noite tranquila.
Um zunido infernal, acompanhado de uma coceira incomoda, apontava que algo estava errado. Fingi ignorar, mas não foi o necessário. Eis que um deles, no alto de seu atrevimento decidiu pousar exatamente na ponta do meu nariz.
Aí já era, levantei enraivecido, liguei a luz e observei pelas paredes. Foi um alvoroço danado, zummm zummm pra cá, zummm zummm pra lá. Não tive piedade, só parei após ter a certeza de ter exterminado todos. Olhei para minhas mãos e vi que elas estavam sujas com meu próprio sangue. Contei onze, todos foram ao chão.  Eles que se preocupem, pois agora é tarde de mais, não haverá trégua. Amanhã vou comprar um SBP e uma raquetinha de choque, malditos pernilongos.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

JPT realiza curso de formação em Toledo

No último domingo, 27, cerca de 100 jovens e lideranças do PT de Toledo e região, se reuniram para mais uma etapa de formação da JPT. O evento contou com a participação do deputado estadual Elton Welter, do vice presidente do PT-PR, Pescador, do secretário estadual da JPT, Carlos Emar e dos formadores Wil Scaliante e Lúcia.
No período da manhã, a palestrante Lúcia, falou da história do PT até a chegada de Dilma a presidência. Após o almoço, Wil palestrou sobre a juventude brasileira, as bandeiras e organização da JPT. O dep. estadual Welter e o vice presidente do partido fizeram uma análise de conjuntura estadual e nacional.
De acordo com Wil Scaliante a atividade tem como objetivo estimular o debate entre os jovens e qualificar a militância. "Foi uma grande mobilização e um belo evento. Lá estavam jovens de diversas cidades do oeste, comprometidos em aprender e organizar a juventude do PT".
O sec. estadual da JPT, Carlos Emar destacou que os jovens petistas tem um grande compromisso com o partido, já que a partir do próximo PED, eles iram ocupar 20% das direções do PT em todas as instâncias.



Boris Casoy: "o mais baixo escalão da comunicação brasileira"

Mais uma vezes, Boris Casoy demonstrou sua bossalidade em rede nacional. Dessa vez, culpou o governo Lula pela morte da empresária Eliana Tranchesi, dona da Daslu, condenada a 94 anos e seis meses de prisão pelos crimes de formação de quadrilha, fraude em importações e falsificação de documentos. Eliana, morreu na madrugada desta sexta-feira (24), em São Paulo por complicações causadas por um câncer no pulmão.
Esse não é o primeiro comentário idiota feito pelo apresentador, em 2009, Casoy envergonhou os telespectadores brasileiros, em vazamento de áudio, quando apresentava o jornal da Band, com comementários preconceituosos, desqualificando a profissão de gari. "Que merda, dois lixeiros desejando felicidades… do alto de suas vassouras… dois lixeiros… o mais baixo da escala do trabalho", disse o apresentador.
Casoy tem um ódio mortal dos movimentos de esquerda e do Partido dos Trabalhadores, sua história política é marcada pelo apoio a ditadura militar e aos movimentos conservadores da extrema direita brasileira. Em 1968, foi nomeado Secretário de Imprensa de Herbert Levy, Secretário de Agricultura do governo Abreu Sodré, em São Paulo, permanecendo no cargo em 1969. Em 1970, foi assessor de imprensa de Luís Fernando Cirne Lima, Ministro de Agricultura do governo Médici.
Confira os vídeos:




terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Nostalgia sorridente!


Lembranças que escrevo, diante de mim mesmo.Aquela infância inocente, malandra e atraente. Saudade de amigos que não vejo, pouco falo, mas continuam habitando meu imaginário. Hoje aproveitei para olhar pra traz e observar um filme que protagonizei. Fui criança e gostei. 
Como todo moleque comi terra, arrebentei a madeira pra ver o cupim, subi em arvore, cai de arvore, brinquei de esconde-esconde, beijei menina no esconderijo, joguei bolinha de gude, peguei a bola por estar perdendo e acabei com o jogo, quebrei dedo, ralei joelho, cai de costa no asfalto, chorei, fui pro hospital, voltei pra casa, passei férias na casa dos primos, segui formiga pra ver onde elas iam, misturei açúcar com sal e deixei na pratilheira, mijei na churrasqueira pra apagar o fogo, fiz xixi na garrafa de guarana e deixei na mesa da cantina, matei passarinho de estilingue, amarrei bombinha em rabo de gato, joguei ovo choco na cabeça de amigo aniversariante, contei com o ovo ainda no rabo da galinha, fiquei puto e enfiei o dedo no rabo dela, tive um papagaio, vários cachorros, tive catapora, corri de boi bravo, aprendi a pescar, andar de cavalo e nadar em cachoeira, peguei sapo e quis dar cigarro pra ele fumar, olhei pela fechadura e vi amiga tomando banho, tive namoradas sem elas saberem, beijei primas, fingi fugir de casa e apanhei, bravo voltei a fingir e voltei a apanhar, construí castelo de areia, peguei jacaré na praia, comi manga com leite e simulei passar mal, fiz da maça a boca da menina amada e do travesseiro a artista da TV, tive medo do brigão da turminha, tentei chupar cana e assoviar ao mesmo tempo, corri de costas pra ter mais de uma opção pra fugir, fiz coleção de tazzo, tomei banho de chuva, fui a missa só pra carimbar a carteirinha da catequese, peguei bicho de pé, armei arapuca no mato, tomei banho em poça de lama, fingi saber rezar a salve rainha na confissão pra poder passar na primeira comunhão, não mastiguei a hóstia com medo de sair sangue, deixei a piroca presa num gargalo de garrafa, me apaixonei pela professora, tirei o cavalo da chuva, pensei na morte da bezerra, fiquei triste pela bezerra, fui pra zona, não comi ninguém, depois fui de novo e tornei a ficar virgem, fui pra um baile na região e virei homem.
Saudades da infância, saudade!

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

E foi o Dalton, uma das melhores paródias sem noção

A paródia é banda Vintage, de Colíder - MT. Dei muita risada a música não tem sentido nenhum.
Paródia da música With or Without You ( U2)


quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Lupaluna terá show do Los Hermanos

Rodrigo Amarante, Marcelo Camelo,
Rodrigo Barba e Bruno Medina
A quarta edição do Festival Lupaluna será realizada nos dias 18 e 19 de maio. O local da "sonzeira" será no BioParque, em Curitiba. A banda Los Hermanos que voltou para uma turnê é a primeira grande atração confirmada.
A meia entrada estará disponível para crianças e jovens até 14 anos, estudantes (mediante apresentação da carteirinha), professores da rede estadual e privada (apresentação de contracheque, holerite ou carteirinha), pessoas acima de 60 anos e doadores de sangue.
A partir do dia 20 de abril de 2012 o Los Hermanos inicia uma turnê por 11 capitais brasileiras para comemorar seus primeiros 15 anos de vida. Curitiba foi a última cidade a entrar na turnê.


Destaque esportivo: Daise é uma das jóias do Handebol de Cianorte

Enquanto lia uma reportagem na Gazeta do Povo sobre o Handebol feminino de Cianorte, me deparei com uma entrevista de uma velha amiga. Daise Oliveira, hoje ala-direita da equipe.
A jovem desde cedo se destacou em Loanda e após a conquista do estadual, categoria B, foi convidada a defender o Cianorte.Daise já jogou pela seleção brasileira e foi artilheira Jogos Brasileiros Universitários (JUB’s, com 46 gols em cinco jogos).
A jovem de 19 anos, disse estar contente com a carreira e a oportunidade de cursar o ensino superior oferecido pelo clube. “Estou cursando Análise de Sistemas. Antes de terminar o curso, não cogito aceitar as propostas de outros clubes. E também tem a questão de que jogamos juntas há quatro anos. Somos como uma família”.
Na equipe de Loanda, Daise se destacava ao lado de Daniele Jorqueira. Daise decidiu apostar na carreira, já Dani optou por cursar odontologia e não seguir no handebol profissional. Ter visto as duas quadra certamento foi uma honra e motivo orgulho para todos os loandenses.

Revelada em Loanda, hoje Daise defende o Cianorte
e a seleção brasileira


terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Porta-retrato

De: Wil Scaliante
Pela porta entro com os olhos, 
Seguindo os contornos do retrato
Lá está paralisada
Trancada entre quatro cantos
Assim se fez, assim se fará
Fotografamos a realidade para a poder guardar
Em um porta-retratos a recordação do que gostamos de lembrar


Nessa coluna eu coloco a foto e você é quem escreve:




Pra começar bem o dia

Hoje posto um trechinho de um dos livros que mais gosto.
"Música ao Longe" foi escrito pelo gaúcho Erico Verissimo, a obra o fez ser agraciado com o Prêmio Machado de Assis, da Cia. Editora Nacional, em 1934.
A forma de narrar os fatos e descrever os locais são perfeitas para fazer uma viagem na imaginação. Li o romance em 2006 e até hoje me lembro do cassarão descrito por Verissimo. Por várias vezes me peguei olhando para casas e fazendo relações com o casarão do livro.
A obra faz parte da minha prateleira de livros preferidos, no ano passado comprei um exemplar do romance e presenteei uma pessoa muito especial, uma espécie de Clarisse que me fez de Vasco.

"O amor que ainda não se definiu é como uma melodia do desenho incerto: deixa o coração a um tempo alegre e perturbado e tem o encanto fugidio e misterioso de uma música ao longe."
Musica ao longe, Erico Verissimo